segunda-feira, abril 18, 2011

GPS, mapas e sentido de orientação...


Ao contrário da maior parte da população tuga eu não gosto de usar GPS. Quando vou de viagem ou a algum sitio que não conheço, planeio o caminho, tiro indicações no site da Via Michelin e levo na mão um mapa, dos antiguinhos em papel mesmo! Detesto aquela bugiganga armanda em mandona a mandar virar aqui, ali acolá e só me apetece fazê-la em picadinho. Todas as vezes que usámos um, perdemo-nos. Nunca me dei ao trabalho de gastar para cima de um dinheirão numa porcaria daquelas e conheço tanta mas tanta gente, que não sai da santa terrinha e a 1.ª coisa que faz quando entra no carro é colar aquela bodega no vidro só para mostrar que tem. Pois eu não tenho, não quero ter e continuo muito fiel ao meu mapa de papel actualizado sempre que necessário!

Se consegui ir daqui a Alicante, passando em Madrid (que é das coisas mais confusas que alguma vez conheci...), apenas com um mapa de papel e as indicações do Via Michelin, não preciso de GPS para nada!

E para mal dos meus pecados o bólide novo trás GPS para lá enfiado e cheira-me que aquela voz irritante nunca irá ser solta para a realidade!!!

5 comentários:

Manuela disse...

Querida Miss Dreams, tens um bom sentido de orientação. Olha que há pessoas, cuja a orientação é zero.
Beijinhos :)

Miss Dreams disse...

O que acho é que muita gente é dependente daquilo, sabes? E nem se dão ao trabalho de se orientarem de outra maneira. Quando fiz a viagem de carro até Alicante, íamos de ferias com uns colegas. Eles foram no dia anterior e confiaram apenas no GPS. Não se informaram de rota, nada. Resultado: o GPS mandou-os pelo centro de Madrid, até chegar ao centro de Madrid há 1001 túneis, o GPS dentro dos túneis perdeu o sinal e demorava um montão de tempo a recuperá-lo e eles perderam-se dentro daquela cidade enorme, de madrugada e tiveram que pedir a um taxista para os tirar da cidade!
O GPS cria dependência a muita gente.

Sissamar disse...

Eu tenho um e uma vez de férias no Algarve, a miúda adoeceu e precisei de ir á farmácia! Como não sabiamos onde era, ligámos aquilo e já estavamos quase a entrar na ponte do Guadiana quando eu dig ao meu marido para não ir, pq iamos para Espanha. Lá contrariámos a senhora e fomos pelos nossos meios (á pergunta) procurar a farmácia! Poupei uns quantos quilómetros!!!

Dina disse...

Concordo com tudo o que foi escrito. Também me recuso a comprar um!

Paulinha disse...

Também não tenho gps e tal como tu oriento-me sempre pelo velhinho mapa em papel...
Dos trajectos da via michelin é que já não gosto tanto, da última vez que tirei de lá o trajecto de aveiro a castelo branco, estava já a chegar a vilar formoso...